AFP
AFP

Temer faz vídeo sobre Fies sem citar mudança na forma de pagamento

Presidente em exercício 'se apresentou' àqueles que desejam ingressar no ensino superior e destacou vagas para financiamento

Carla Araújo, O Estado de S. Paulo

15 Julho 2016 | 15h38

BRASÍLIA - Usando pela segunda vez a estratégia de comunicação de gravar vídeos para emplacar ações positivas do governo interino, o presidente em exercício, Michel Temer, divulgou nesta sexta-feira, 15, um comentário seu a respeito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) sem citar a mudança na forma de pagamentos de taxas do programa, conforme Medida Provisória 741, publicada no Diário Oficial.

Assim como fez aos beneficiários do Bolsa Família, Temer novamente “se apresentou” àqueles que desejam ingressar no ensino superior e destacou um anúncio feito no dia 16 de junho, quando o governo federal comunicou a abertura de 75 mil vagas para o Fies.

“Eu sou Michel Temer e estou falando aqui da presidência da República para dar, penso seu, uma boa notícia para você, especialmente para aqueles que pensam em ingressar nas universidades e não tem condições, muitas vezes, de pagar a universidade”, disse o presidente em exercício. “Nesses últimos dias nós criamos mais 75 mil vagas para essas bolsas do Fies, portanto, você que quer frequentar uma universidade e talvez não tenha condições neste momento de fazer o pagamento, saiba que ao seu lado está o governo”, completou o presidente em sua fala.

A MP 741, publicada nesta sexta-feira, modifica a Lei do Fies, de 2001, e estabelece uma nova forma de remuneração dos bancos que prestam serviços ao governo relacionados ao programa. Agora, as despesas do Fies que eram cobertas diretamente pelo governo passarão a ser custeadas pelas instituições de ensino. Segundo a MP, essa remuneração será mensal e corresponderá a 2% do valor dos encargos educacionais liberados às empresas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.