Tarso garante que terá mais recursos em 2005

O ministro da Educação, Tarso Genro, garante que a sua pasta terá um orçamento em 2005 maior do que o de 2004. Mesmo sem revelar quantias, Tarso informou na quarta-feira que o volume maior de recursos para a Educação tem o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O acréscimo nos recursos deverá ser definido nos próximos dias."Não temos uma visão idílica, mas certamente a situação vai melhorar", afirmou o ministro, depois de se reunir com representantes da União Nacional dos Estudantes (UNE), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Superior (Andifes), do Conselho Nacional de Educação e da Comissão de Educação da Câmara.Medida da importânciaNo encontro, representantes das entidades reivindicaram maior aporte de recursos para a educação, definidos no orçamento do próximo ano. "O orçamento anterior não é fruto da ação deste governo. Queremos ver, agora, qual é a importância da educação dada pelo novo governo", afirmou o presidente da CNE, Roberto Bezerra. Para representantes das entidades, é preciso tanto ampliar recursos para a educação básica quanto para implementar a reforma universitária. "Não há como falar em reformas do ensino se os recursos que recebemos não são suficientes nem mesmo para custear o básico", afirmou Ana Lúcia Gazzola, presidente da Andifes.Multiplicado por trêsEla estima, no entanto, que seja necessário para o ensino superior R$ 1 bilhão em 2004. Para o ensino básico, o ideal, afirmam representantes, é que o orçamento seja, pelo menos, multiplicado por três.O ministro foi vaiado por um grupo de cerca de 50 estudantes, contrários à proposta de reforma universitária, durante evento sobre educação no Sistema Único de Saúde. Tarso disse que o protesto teve uma importância secundária, pois não foi unânime entre os jovens.

Agencia Estado,

22 de julho de 2004 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.