Tarso diz que até BC vai priorizar educação em 2005

O ministro da Educação, Tarso Genro, disse nesta quinta-feira, em um forum do Palácio do Planalto sobre a sua pasta, que o governo dará prioridade à educação e à infra-estrutura a partir do ano que vem, e que os órgãos do governo estarãovinculados a estas políticas, ?inclusive o Banco Central?.Ao ser questionado pelos jornalistas sobre qual seria o impacto das diretrizes do governo sobre a política do BC, Genro disse não saber.?Não sei qual o impacto, isso terá que ser visto com os técnicos, mas quando o presidente diz que a prioridade é educação e infra-estrutura, estádizendo que o governo terá energias financeiras para esses investimentos?, disse. ?Logicamente todos os órgãos do governo vão trabalhar para viabilizar a sustentaçãofinanceira do projeto.?Tarso rechaçou as críticas feitas pelo ex-ministro da Educação Paulo Renato Souza, de que o seu ministério perdeu o foco e despreza a prioridade para a expansão do ensino básico.?É uma questão de juízo ideológico?, reagiu. ?Se o foco da gente fosse o de fazer proliferar de maneira irresponsável universidades privadas sem qualquer juízo, sem controle e sem critério, se perder o foco é regular isso, então acho que perdemos o foco."Segundo Tarso, Paulo Renato estaria desinformado ao atribuir a prioridade do ministério apenas para o combate ao analfabetismo e ao ensino superior. ?Como a imprensa tem abordado mais a questão das universidades, que é maisesquecida no Brasil, o ex-ministro está desinformado?.Para o ministro, só tem sentido reformar a universidade se houver uma requalificação e refinanciamento do ensino básico no País. ?Ele não fez a crítica por má-fé, mas por estar mal informado?, ironizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.