SP recolhe mais um livro inadequado distribuído a escolas

Desta vez, a obra é Poesia do Dia - Poetas de Hoje para Leitores de Agora, enviado à escolas há duas semanas

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

28 Maio 2009 | 13h43

Mais um livro inadequado para crianças da 3ª série do ensino fundamental deve ser retirado das salas de aula nos próximo dias pelo governo estadual de São Paulo. Desta vez, a obra é Poesia do Dia - Poetas de Hoje para Leitores de Agora, enviado à escolas há cerca de duas semanas, e que contém frases como: "Nunca ame ninguém. Estupre".

 

som Ouça a declaração do secretário no Território Eldorado

 

Em entrevista à Rádio Eldorado, o secretário Estadual da Educação, Paulo Renato Souza, disse  que houve um erro na seleção de alguns dos 818 títulos que fazem parte do Programa Ler e Escrever, de incentivo à leitura. O primeiro erro foi detectado há algumas semanas com o livro Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol, que era do mesmo programa e também dirigido para a terceira série.

 

Porém, o secretário ressaltou que, neste caso, o problema foi a distribuição inadequada à série a que se destinava. Para ele, se a obra fosse lida por adolescentes com orientação do professor, não haveria problema, porque o verso faz parte de uma poesia que é irônica. "O título é algo assim: como se constrói um vilão. Então, obviamente, tudo que está ali é algo negativo, tudo é o que não deve ser feito. É uma poesia irônica", afirmou.  

 

O secretário garantiu que uma nova revisão nos títulos deve ser encerrada nesta quinta-feira, 28, e que na próxima quarta-feira, 3, todos os títulos estarão disponíveis, em exposição na Secretaria Estadual da Educação, para quem quiser revisá-los.

 

Ele ainda ressaltou que a "maioria dos livros selecionados é de muito boa qualidade, realmente orientados ao público infantil. O processo de seleção é que teve ao menos essas duas falhas, mas foi realizado há mais de um ano".

Mais conteúdo sobre:
livros inadequados paulo renato pontoedu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.