SP fará esforço para que professores tenham aumento real, diz Alckmin

Governador do Estado, porém, reconheceu que ainda não há verba destinada para esse fim

Anne Warth, da Agência Estado

05 Janeiro 2011 | 14h33

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 5, que fará um esforço para que os professores estaduais tenham aumento real de salários ao longo do mandato, mas reconheceu que ainda não há verba destinada para esse fim.

Alckmin também reiterou que manterá a política de progressão continuada. Para ele, não há uma relação entre a progressão e a baixa qualidade da educação pública.

O governador participou nesta manhã, na Catedral da Sé, no centro da capital paulista, de uma missa em memória do ex-governador Orestes Quércia (PMDB), que morreu no dia 24, véspera de Natal, vítima de um câncer de próstata.

A missa foi celebrada pelo arcebispo de São Paulo, D. Odilo Scherer, e contou com a presença do vice-presidente da República, Michel Temer, entre outras autoridades.

Mais conteúdo sobre:
Alckmin professores governo de SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.