SP dará bolsa para jovem voltar à escola

O governo paulista vai lançar um programa de complementação de renda para jovens carentes entre 15 e 24 anos. Uma bolsa de R$ 60,00 mensais será dada a quem estiver fora da escola e se dispuser a voltar a estudar. O anúncio vai ser feito na segunda quinzena de junho pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).Programas na mesma linha que já existem no País - como o Bolsa-Família e o Renda Mínima - são direcionados só a crianças e adolescentes até 14 anos ou a pais de família.CadastramentoO cadastramento dos primeiros 2 mil beneficiados começou a ser feito em abril em bairros como Capão Redondo, Jardim Irene e Brasilândia, na capital. "Iniciamos pela região metropolitana de São Paulo, a mais problemática do Estado, onde há altos índices de pobreza jovem e desemprego jovem", disse a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Maria Helena Guimarães de Castro.Segundo a secretária - que está em Xangai, na China, participando do Fórum Global de Redução da Pobreza -, a intenção do governo é atender 10 mil jovens até o fim do ano, o que representa 2% dos cerca de 470 mil dessa faixa etária que estão fora da escola na região metropolitana. No Estado, são 1 milhão.Maria Helena diz que o projeto deve ser ampliado a cada ano, depois das análises de resultados. EstágiosHá parcerias garantidas com empresas como Votorantim, J.P. Morgan e Coca-Cola, que oferecerão estágios remunerados ao participantes. O Ação Jovem, como o projeto será chamado, terá investimento inicial de R$ 5 milhões, que serão usados também para bancar a atividade de ONGs.A educação no Brasil é obrigatória apenas para crianças entre 7 e 14 anos. Isso explica também o direcionamento do programa à população acima desta faixa etária.Para ser beneficiado é preciso ainda morar em regiões de alta concentração de pobreza, segundo índices oficiais. Os jovens receberão vale-transporte e poderão cursar a Educação de Jovens e Adultos (EJA), antigo supletivo, ou o ensino regular público.

Agencia Estado,

27 de maio de 2004 | 16h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.