SP cria 650 mil vagas em cursos de idiomas

Alunos do 2º e 3º ano do ensino médio poderão se matricular

Simone Iwasso e Mariana Mandelli, O Estado de S. Paulo

13 Janeiro 2010 | 10h28

O governador José Serra (PSDB) e o secretário estadual da Educação, Paulo Renato Souza, anunciaram ontem a criação de 600 mil vagas em cursos de idioma extracurriculares, dados em escolas particulares. Outras 50 mil vagas serão oferecidas em centros da secretaria.   Alunos do 2º e 3º ano do ensino médio poderão se matricular em aulas de inglês, espanhol, francês, alemão, japonês e italiano. Escolas interessadas se cadastrarão e receberão R$ 56,90 mensais por aluno - menos da metade do preço médio. "É um investimento na educação e divulgação da marca", diz Roberto Massinelli, diretor de marketing do Grupo Multi, dono da Wizard e Skill, que tem 200 inscritos nos cursos.   O anúncio - o primeiro da pasta em 2010 - foi feito dias após o governo ter adiado para agosto o início das aulas de espanhol no ensino médio - de oferta obrigatória e adesão voluntária dos alunos a partir deste ano, como prevê a lei. O adiamento é justificado pelo fato de a lei ter sido sancionada em agosto de 2005, com prazo de cinco anos para entrar em vigor

Mais conteúdo sobre:
pontoedu idiomas josé serra ensino médio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.