Software com novo corretor ortográfico já está disponível

'Vero', programa que levou dois meses e 80 pessoas para ser feito, deverá ser revisado assim que sair o Volp

Bruno Versolato, Especial para O Estado

30 de janeiro de 2009 | 10h17

Insônia e a paixão pelo idioma fizeram do sergipano Raimundo Santos Moura, de 46 anos, o responsável pela primeira migração de um software para a nova ortografia da língua portuguesa.   "Quando Portugal ratificou o acordo, começamos o trabalho, que durou uns dois meses e contou com cerca de 80 colaboradores", conta o técnico em processamento de dados da Companhia de Saneamento de Aracaju.     MAIS SOBRE O ACORDO ORTOGRÁFICO: Correndo atrás da reforma ortográfica Editoras atualizam dicionários visando aumento de demanda Dicionário da ABL: correções antes mesmo do lançamento 'Dona de casa' perde os hífens; 'pé-de-meia' não O Acordo Ortográfico e as dúvidas dos próprios especialistas VOLTA ÀS AULAS: Empresas lucram com personagens infantis em material escolar Seguros para educação protegem colégios da inadimplência Brechó reduz custo de material A educação na era do notebook As particulares, de olho no português  Enquete: Você concorda com o investimento do MEC em notebooks educacionais?  Enquete: Você acha que as novas regras simplificam a ortografia?  Enquete: Quais mudanças ortográficas você considerou mais difíceis de entender?   Moura trabalhou todos os dias, das 4 às 7 horas, para preparar o novo corretor ortográfico do editor de texto do BROffice, suíte de aplicativos de código aberto. Não ganhou nada por isso. "Criei alguns programinhas que me ajudaram na tarefa. O léxico primário tem mais de 300 mil palavras, mas, com as regras aplicadas, as combinações de palavras podem chegar a 9 milhões."   Apesar de estar disponível para download, o Vero - como é chamado o novo corretor ortográfico do BROffice - deve ser revisto assim que sair o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp). "Tem algumas regras, como a do prefixo 're', que ainda suscitam dúvidas e podem mudar", diz.   O programa Vero gerou frutos e já pode ser usado nos navegadores Mozila e Firefox, para ser usado em edição de textos direto na web, como em e-mails. Apesar dos corretores, a interface dos programas só deve trazer as novas regras de hífen, acentuação e trema quando sair uma nova versão dos programas.   Se Moura saiu na frente com o BROffice, os usuários de outros programas devem esperar mais um pouco. A Microsoft não tem prazo para criar um novo corretor ortográfico para o Office. A gigante dos softwares deve atualizar o pacote na versão 2007, mas vai esperar o Volp. "Ainda há uma série de pendências a serem discutidas, como a questão das palavras compostas que está sendo revista pela ABL", diz Eduardo Campos, gerente de produto da Microsoft. "A previsão de atualização para o segundo semestre, mas ainda não há uma data definida - mesmo porque estamos num período de transição e adaptação que vai durar alguns anos."   A Microsoft também espera uma definição da ABL para decidir como será a forma de atualização. Isso depende do tamanho do arquivo que será enviado ao usuário. Segundo Campos, todos os clientes da Microsoft terão direito ao pacote, que vai contar com dicionário de sinônimos, hifenizador e corretor ortográfico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.