Servidores da USP marcam reunião sobre benefícios para dezembro

Cerca de 400 funcionários estão paralisados nesta quarta, 26, e devem seguir à Alesp à tarde para acompanhar audiência sobre a crise das universidades estaduais

O Estado de S. Paulo

26 Novembro 2014 | 10h38

Os servidores técnico-administrativos da USP que fizeram uma paralisação nos trabalhos nesta quarta-feira, 26, confirmaram que haverá uma reunião com a reitoria na próxima quarta, 3, para discutir a pauta específica. 

Cerca de 400 funcionários, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) se reuniram em frente ao prédio da reitoria, na Cidade universitária, zona oeste de São Paulo, para reivindicar  reajuste de benefícios, como aumento do vale-alimentação e do vale-refeição. A categoria exige negociação imediata da pauta, já reivindicada desde a greve de quase quatro meses que terminou em setembro.

"A questão principal é a exigência do cumprimento de um compromisso que foi feito pela reitoria no final da greve, que era de negociar a pauta específica", afirmou Magno de Carvalho, diretor do Sintusp. Outras queixas dos grevistas são a suspensão das contratações de servidores e o corte de funcionários terceirizados, feito em 2014 por causa da crise financeira. 

Da USP, eles devem seguir à tarde para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), onde ocorrerá uma audiência pública  sobre a crise financeira das universidades estaduais paulistas. De acordo com Carvalho, os reitores da USP, Unesp e Unicamp deverão participar da reunião. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.