Serra foi aluno de escola com histórico de violência

Escola Antônio Firmino de Proença, na Mooca, foi ocupada na madrugada desta terça-feira

Isabela Palhares, O Estado de S. Paulo

24 Novembro 2015 | 21h58

Ocupada na madrugada desta terça-feira, 24, por alunos, a escola Antônio Firmino de Proença, na Mooca, zona leste, já teve como aluno o ex-governador de São Paulo e senador José Serra (PSDB). Ele cursou dois anos do ginásio, em 1955 e 1956, e dois anos de Científico, em 1958 a 1959, na unidade. 

A escola tem histórico de confusão entre alunos. Em 2009, a unidade foi depredada pelos próprios estudantes depois que dois ex-alunos foram tirados de dentro do prédio. Os jovens seriam traficantes de drogas e teriam entrado no local sem autorização da direção da escola. 

Na ocasião, Serra disse, em entrevista ao Estado, ter ficado chateado com a situação. “No meu tempo não tinha isso, não. Não me lembro de ter acontecido.” Em 2012, um estudante de 13 anos foi esfaqueado durante uma briga dentro do colégio.

Mais conteúdo sobre:
São PauloJosé SerraPSDBSerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.