Serra diz que escolas terão de cumprir 200 dias letivos

O governador afirmou ser contra a decisão de orientar escolas paulistas a não cumprirem os 200 dias letivos

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

11 Agosto 2009 | 17h00

O governador de São Paulo, José Serra, afirmou hoje ser contra a decisão do Conselho Estadual de Educação de orientar escolas paulistas a não cumprirem os 200 dias letivos, em virtude do prolongamento das férias de julho devido à ameaça da gripe suína. "A decisão do presidente (do Conselho), ad referendum, não faz sentido", afirmou o governador. Ele defendeu a reposição dos dias letivos, determinação que foi ratificada hoje pela Secretaria Estadual de Educação.

Serra afirmou que as aulas da rede estadual de ensino deste segundo semestre devem ser retomadas na próxima segunda-feira, mas que uma decisão final cabe ao secretário de Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata. "A decisão cabe ao secretário, mas acho que (as aulas) devem voltar, até porque o tempo já esquentou", afirmou o governador, que esteve em Araraquara (SP) para o anúncio da construção de uma fábrica de leite longa vida da Nestlé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.