Sem-teto ocupam duas escolas contra reorganização

MTST está em escolas da capital e região metropolitana; ato é pacífico segundo a Polícia Militar

Luiz Fernando Toledo e Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2015 | 21h55

SÃO PAULO - Subiu para dez o número de escolas estaduais ocupadas na capital e na região metropolitana de São Paulo. Na noite desta sexta-feira, 13, o Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) ocupou duas unidades em apoio aos estudantes que protestam contra o fechamento de escolas no Estado e reorganização do ensino paulista. 

De acordo com a Polícia Militar, um grupo de 150 sem-teto estão no interior da Escola Estadual Elizete de Oliveira Bertini, em Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo, e outros 100 estão na Comendador Miguel Maluhy, zona sul da capital. De acordo com a corporação, o ato é pacífico.

"Nossa ideia é se solidarizar com a luta que os estudantes estão fazendo e deixar claro que não concordamos com a reorganização das escolas apresentada pelo governo", defende um dos porta-vozes do MTST, José Afonso da Silva. 

Ao longo desta sexta, duas escolas estaduais foram ocupadas por estudantes - a escola estadual Professor Pio Telles Peixoto, em Jaguará, zona oeste de São Paulo, e a Escola Estadual Dona Ana Roda de Araújo, no Butantã, zona oeste da  capital. Na quinta, estudantes já tinham ocupado outras cinco unidades da rede de ensino.

 

Mais conteúdo sobre:
bairrosspbutantã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.