Seis cursos reúnem 52% das matrículas no ensino superior

Levantamento do Instituto Nacional de Educação Superior (Inep), do MEC, mostra que apenas seis cursos representaram 52,2% do total de matrículas em 2004: administração (14,9%, com 620.718 matrículas), direito (12,8% e 533.317), pedagogia (9,3% e 388.350), engenharias (5,9% e 247.478), letras (4,7% e 194.319) e comunicação (4,6% e 189.644). Para efeito de comparação, as matrículas nos cursos de administração foram dez vezes maiores que em medicina (64.965) ou quase 20 vezes maiores que em agronomia (31.522). Segundo Jaime Giolo, coordenador-geral de Estatística de Educação Superior do Inep, esses números não representam demandas do mercado de trabalho ou das necessidades econômicas do País. Esses dados foram apresentados na 29ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped), em Caxambu, e representam uma prévia de informações que farão parte de uma série de 30 livros sobre a educação superior brasileira.Entre as outras informações reunidas no trabalho, chamado projeto Educação Superior Brasileira, o Inep constatou que o Brasil tem vivido um amplo processo de descentralização das instituições de ensino superior. Se há uma década as universidades tendiam a se concentrar nos grandes centros urbanos, sobretudo no Sudeste, hoje encontram terreno fértil para expansão nas outras regiões do País. Em 1999, 58,6% das instituições de ensino superior se localizavam no Sudeste. Em 2004, o total baixou para 49,7%. Apesar de o número de instituições ter crescido de 634 para 1.001 no mesmo período, o aumento maior foi verificado nas outras regiões. No Nordeste, por exemplo, a elevação foi de 144% - contra 58% no Sudeste -, com o total de universidades saltando de 141 para 344. Em 2004, o Brasil contava com 2.013 instituições de ensino superior, sendo 224 públicas e 1.789 privadas.

Agencia Estado,

20 de outubro de 2006 | 17h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.