Seguranças entram em confronto com estudantes na UFMS

Estudantes protestavam contra a mudança no processo de escolha da reitoria e foram barrados

João Naves de Oliveira, especial para o Estado,

07 de agosto de 2008 | 18h51

Seguranças contratados pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), utilizaram nesta quinta-feira, 7, "cacetetes" elétricos, parta impedir uma manifestação dos acadêmicos da instituição no campus de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Os estudantes protestavam contra a mudança no processo de escolha da nova reitoria, que foi decida com portas fechadas durante reunião do reitor Manoel Peró e o Conselho Universitário.   A confusão aconteceu na parte da manhã, quando enquanto os manifestantes batiam latas, tambores e gritavam frases de efeito no pátio da reitoria, um grupo de 100 deles tentou invadir o local da reunião. Os seguranças reagiram com empurrões e choques elétricos que chegaram a ferir cinco estudantes, conforme queixa prestada por eles na Polícia civil.   Pelo novo sistema, acaba a eleição direta na UFMS. Antes, existia a participação do Colégio Eleitoral, composta por 104 pessoas,sendo a maioria estudantes. Com a decisão, o Colegiado Máximo, com 41 membros, sendo três acadêmicos, é quem decide a escolha dos três nomes para o cargo de reitor, que serão escolhidos no próximo dia 25.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoUFMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.