Segurança Pública diz que analisou relatório que liga PMs a traficantes da São Remo

Documento fazia parte de investigações da inteligência da Polícia Civil

Estadão.edu,

29 Março 2012 | 13h03

Reportagem exibida pela TV Bandeirantes na terça-feira, 27, baseada em relatórios secretos do serviço de inteligência da Polícia Civil, afirma que policiais militares do 16.º Batalhão recebem dinheiro de traficantes da Favela São Remo ligados ao PCC. O batalhão é responsável pela região que inclui a Cidade Universitária da USP.

 

Confira a íntegra da nota enviada ao Estadão.edu pela Secretaria de Segurança Pública nesta quinta-feira, 29.

 

"De forma geral, todos os crimes que chegam ao conhecimento da Polícia Civil são investigados em inquéritos policiais, e não em relatórios de inteligência.

Estes relatórios são documentos internos produzidos pela Polícia Civil, utilizados para registrar vários tipos de conhecimentos, restritos e reservados à comunidade de inteligência. Trazem informes que são processados e, se consistentes, transformam-se em informação. Estas informações são difundidas às áreas de inteligência de cada departamento ou unidade policial para planejamento operacional.

 

Exatamente por terem caráter preliminar e sigiloso, os relatórios de inteligência não são peças de Polícia Judiciária, sendo vedada sua juntada a inquéritos policiais.

 

À guisa de esclarecimento, o Ministério Público não tem poder de requisição sobre relatórios de inteligência, diante de sua específica destinação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.