Segunda fase da Fuvest não tem contas complexas, diz professor

Confira outras dicas de matemática e física para a etapa discursiva do vestibular da USP e Santa Casa

Carlos Lordelo, Estadão.edu

03 Janeiro 2012 | 20h49

A segunda prova da etapa discursiva do vestibular da Fuvest deste ano terá 16 questões – eram 20, mas o número foi reduzido em junho por decisão do Conselho de Graduação da USP. Estudantes afirmavam ter pouco tempo (4 horas) para resolver o exame e alguns até deixavam respostas em branco.

 

A fundação aplica as provas da segunda fase de domingo a terça-feira. São 29.203 candidatos na disputa por 10.852 vagas na USP e 100 na Santa Casa. Outros 2.300 alunos, que ainda não concluíram o ensino médio, participam do processo seletivo como treineiros.

 

Depois de fazer a prova de língua portuguesa e redação no domingo, os estudantes enfrentam, na segunda-feira, questões sobre história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês – algumas delas são interdisciplinares. No último dia caem mais 12 questões de duas ou três matérias relacionadas ao curso escolhido pelo candidato.

 

Segundo o professor de matemática do Objetivo Giuseppe Nobilioni, a Fuvest não costuma pedir muitas contas, embora as resoluções sejam extensas. Por isso, opina, o aluno precisa deixar claro as respostas finais das questões, além de caprichar na organização dos números pela página. “E quando uma questão é subdividida em itens, geralmente o primeiro ajuda a responder o próximo e assim por diante.”

 

 

O professor de física Eduardo Figueiredo, também do Objetivo, recomenda aos estudantes que comecem pelas questões que considerem mais fáceis. Porém, mesmo nas perguntas mais difíceis, os candidatos devem tentar desenvolver parte das respostas, em vez de deixar os espaços em branco.

 

 

Para Alexandre Lopes Moreno, que leciona física no Etapa, a prova tem uma estrutura “tradicional”, o que torna mais fácil a preparação do aluno. “Revise as últimas provas de segunda fase da Fuvest para conhecer a estrutura das questões e a distribuição dos assuntos”, sugere. “Tente resolver os exames e só depois confira as respostas. E aí estude os temas nos quais cometeu erros.”

Mais conteúdo sobre:
Fuvest vestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.