Segunda fase da Fuvest começa com questões de Português e redação

Portões serão fechados às 13 horas deste domingo; a 'TV Estadão' faz a correção ao vivo do exame a partir das 19h30

Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

10 Janeiro 2016 | 03h00

SÃO PAULO - A segunda fase da Fuvest começa neste domingo, 10, com a redação, considerada uma das partes mais importantes da prova, e dez questões de interpretação de texto, gramática e literatura. Os portões serão fechados às 13 horas e não são admitidos atrasos.

É recomendável chegar cedo e conferir o local de prova com antecedência. O endereço de aplicação do exame pode ser diferente em relação ao da primeira etapa. Por causa da avaliação, a Avenida Paulista será fechada para veículos só depois das 13 horas.

O candidato deve levar o documento de identidade e uma foto 3 x 4 recente, a ser entregue ao fiscal de prova. Também é necessário levar caneta esferográfica azul ou preta, pois o exame é feito à tinta. É permitido usar lápis, lapiseira e borracha para rascunho. 

Os estudantes ainda podem levar água e alimentos leves. A partir das 15 horas, será permitido deixar o local de prova e o limite máximo para resolver o teste é de quatro horas. 

É vedado levar relógios, equipamentos eletrônicos, como celulares e calculadoras, e fones de ouvido. A Fuvest também proíbe gorros, chapéus e bonés. 

A partir das 19h30, a TV Estadão faz a correção ao vivo do primeiro dia da segunda fase com os professores do Cursinho da Poli. Estudantes podem enviar dúvidas pela página facebook.com/estadao ou pelo twitter, no endereço @Estadao

Na segunda, serão feitas as provas das disciplinas comuns do ensino médio (História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia, Inglês), além de itens interdisciplinares. Na terça, é a vez dos exames específicos de cursos. 

A primeira chamada de aprovados sai no dia 2 de fevereiro. Estão em disputa 9.568 vagas na Universidade de São Paulo (USP). Outras 1.489 cadeiras da instituição serão preenchidas pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.