Secretário do CNE pede demissão

A abertura de um ofício endereçado a outra pessoa foi o motivo do pedido de demissão do secretário-executivo do Conselho Nacional de Educação (CNE), Raimundo José Miranda Souza, que ocupava o cargo havia oito anos. O anúncio foi feito depois de Miranda ter sido questionado por uma conselheira que não gostou de ter sua correspondência aberta, fato que motivou a abertura de sindicância para a apuração de supostas falhas. Segundo funcionários do CNE, o secretário tinha a função de preparar as pastas enviadas aos conselheiros, e isto envolvia a abertura de correspondências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.