Secretarias de Educação Continuada e Ensino Superior do MEC têm novos secretários

Macaé Evaristo e Paulo Speller tomam posse assim que tiverem os nomes publicados no 'DOU'

Assessoria de Imprensa do MEC,

28 Fevereiro 2013 | 19h14

As secretarias de Educação Superior (Sesu) e de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação têm novos titulares. Macaé Evaristo, diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e Relações Raciais fica à frente da Secadi, substituindo Cláudia Dutra. Paulo Speller, reitor da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), assume a Sesu, no lugar de Amaro Lins.

 

Os novos secretários tomam posse assim que tiverem os nomes publicados no Diário Oficial da União.

Graduada em Serviço Social pela PUC-Minas, Macaé é mestre em Educação pela Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora efetiva da rede municipal de ensino de Belo Horizonte desde 1984, ela atuou também como professora formadora e coordenadora do programa de implantação de escolas indígenas de Minas entre 1997 e 2004.

 

Desde 2005 na Secretaria de Educação de Belo Horizonte, Macaé foi gerente de Articulação da Política Educacional, secretária-adjunta e secretária de Educação no período de 2009 a 2012. Nesses cargos, deu prioridade à ampliação da educação infantil, à melhoria da qualidade da educação e à educação integral, aliada à política de promoção da igualdade racial.

 

Paulo Speller tem graduação e mestrado em Psicologia pelas universidades Veracruzana e Nacional Autônoma de México, respectivamente. É doutor em Ciência Política pela Universidade de Essex, do Reino Unido. De 2008 a 2010, presidiu a comissão de implantação da Unilab, instituição vinculada ao MEC, e agosto de 2010 assumiu a reitoria da instituição.

 

Speller tem experiência na área de educação e ciência política, com ênfase em estado e governo, com atuação principalmente em políticas públicas, política educacional, currículo e fundamentos da educação. Exerce ainda o cargo de conselheiro da Unesco e integra o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República. Seu currículo inclui mandato, de 2008 a 2012, na Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE). Foi presidente dessa câmara de 2010 a 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.