Secretária-executiva do MEC descarta anular Redação do Enem

Segundo Maria Helena de Castro, suspeitas de vazamentos acontecem todos os anos, por causa da complexidade da logística de se aplicar o exame no País inteiro

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2016 | 18h13

BRASÍLIA - A secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena de Castro, descartou nesta terça-feira, 8, a possibilidade de cancelar a prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) após a suspeita de vazamento do tema.

"Não há risco de cancelamento da prova nem da Redação. A situação está muito circunscrita", disse Maria Helena.

Segundo a secretária-executiva do MEC, os casos revelados pela Polícia Federal, que no último domingo prendeu suspeitos que teriam tido acesso ao tema da Redação, estão sendo averiguados. "As informações que nós temos é que não houve vazamento, e a PF continua as suas investigações", disse.

Maria Helena minimizou a situação e afirmou que suspeitas de vazamentos acontecem todos os anos, por causa da complexidade da logística de se aplicar o exame no País inteiro. Ela, no entanto, destacou que, a cada ano, o sistema de segurança tem sido aperfeiçoado.

Na segunda-feira, o Ministério Público Federal no Ceará entrou com uma ação na Justiça Federal para que a prova de redação do Enem fosse anulada, pois o "vazamento do tema da avaliação violou o tratamento isonômico que dever ser assegurado aos candidatos", segundo o procurador. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.