Secretaria da Educação do Ceará vai inscrever alunos no Simulado 2012 Geekie+Estadão

Exame online e gratuito entregará relatório de desempenho personalizado

Lauriberto Braga, Especial para O Estado de S. Paulo,

01 Outubro 2012 | 19h38

FORTALEZA - A Secretaria da Educação Básica do Ceará vai inscrever os alunos da rede pública no Simulado 2012 Geekie+Estadão. O exame online gratuito, que entregará um relatório de desempenho personalizado, foi apresentado aos coordenadores educacionais do Estado nesta segunda-feira, 1.º, na Escola de Gestão Pública, em Fortaleza.

O simulado é resultado de uma parceria entre o Estado e a Geekie, startup de tecnologia aplicada à educação. O exame já tem 15 mil candidatos e recebe inscrições até 5 de outubro pelo site http://www.geekie-estadao.com.br/. As vagas são limitadas.

O aluno terá acesso ao simulado no mesmo site da inscrição nos dias 6 e 7. O estudante pode escolher o horário em que vai iniciar a prova. O acesso estará liberado das 6 horas às 23h59, nos dois dias. O aluno terá quatro horas e meia para fazer o exame, sem interrupções.

No sábado serão 90 questões de Ciências Humanas e de Ciências da Natureza e, no domingo, mais 90 itens, de Linguagens e Códigos e de matemática. Não haverá prova de redação.

Cinco dias depois da prova, o participante vai conferir online o número de acertos e sua pontuação em cada área de conhecimento e disciplina. Ele saberá sua classificação em relação aos outros inscritos no simulado e o que precisa estudar para chegar afiado ao Enem, em 3 e 4 de novembro.

Dos 100 mil alunos do 3.º ano do ensino médio das escolas estaduais do Ceará neste ano, 92 mil estão inscritos no Enem. A meta da secretaria da Educação é que todos também façam o simulado. "Nossa tarefa em relação ao ensino médio é medida socialmente pelo resultado que os nossos alunos conseguirem no Enem", disse o secretário em exercício, Maurício Holanda.

A secretaria montou este ano um programa para apoiar alunos que fizerem o Enem. Na semana passada, a rede estadual teve um inédito simulado presencial, dividido em dois dias como a prova federal, para preparar melhor os estudantes. Nos dias do Enem, o governo promete oferecer transporte a candidatos da zona rural.

O simulado Geekie+Estadão, disse Holanda, se encaixa nessa proposta de tornar as escolas públicas mais competitivas no Enem. "O simulado tem um aspecto muito interessante, porque o principal objetivo é dizer para o próprio aluno como ele está, onde ele já é bom, onde já é forte, onde ele tem fragilidades para ele focar na superação dessas fragilidades."

Outro "diferencial" da prova, de acordo com o secretário, é a correção pela Teoria da Resposta ao Item (TRI) - modelo matemático utilizado no Enem. "Uma das coisas de que a escola pública ainda precisa é conhecer bem o Enem, conhecer bem a lógica, para que os nossos alunos percam o medo, percam a baixa autoestima e a ideia de que não são capazes de se inscreverem massivamente no Enem, e sejam bem sucedidos."

O secretário lembrou que o Enem é hoje a base para acesso à maioria das vagas nas universidades públicas e nos institutos federais de tecnologia. "E ele é também um parâmetro para acesso a emprego. Muitos empregadores já pedem o resultado do Enem para os alunos que são candidatos a emprego."

O sócio-fundador do Geekie Eduardo Bontempo afirmou em Fortaleza que a empresa está estudando a possibilidade de incluir a prova de redação em simulados futuros. "Tem muito estudo sobre como criar de alguma forma uma correção mais igualitária da redação. Existem estudos de como se utilizar a TRI para isso", afirmou. "Não posso prometer ainda que a gente vai incluir redação. Mas sem dúvida é um ponto crítico, porque é parte relevante na nota do aluno. Então é algo importante para a gente também."

Mais conteúdo sobre:
Enem Simulado Geekie Ceará

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.