SBPC lança nova edição do Prêmio Jovem Cientista

A 58ª Reunião da SBPC, em Florianópolis (SC), lançou nesta terça-feira a 23ª edição do Prêmio Jovem Cientista, a mais importante premiação científica da América Latina, voltada para graduados, estudantes do ensino superior e do ensino médio. O tema deste ano é Gestão Sustentável da Biodiversidade - Desafio do Milênio. O Prêmio Jovem Cientista recebe inscrições até 30 de novembro em cinco categorias: Graduado, Estudante do Ensino Superior, Estudante do Ensino Médio, Mérito Institucional e Menção Honrosa. A primeira colocada na categoria Graduado do Prêmio Jovem Cientista 2005, Ana Beatriz Gorini da Veiga, formada em Ciências Biológicas pela UFRGS, pesquisou alguns componentes existentes no veneno da taturana, que podem ser utilizados tanto no tratamento da síndrome hemorrágica quanto em doenças cardiovasculares, como por exemplo, a trombose. A vencedora na categoria Estudante do Ensino Superior, Amanda Meskauskas, conseguiu expandir in vitro, em até dez vezes, o número de células-tronco presente no cordão umbilical. A quantidade obtida seria suficiente para a realização de transplantes em qualquer indivíduo, sem a atual restrição de peso, que é de 60kg. A primeira colocada na categoria Ensino Médio, Natália Évelin Martins, bolsista do Centro de Pesquisas René Rechou, em Belo Horizonte (MG), apresenta a pesquisa sobre a doença de Chagas. Orientada pela professora Danielle Avelar, a estudante descobriu um método mais eficaz do que o empregado comumente em laboratórios para o diagnóstico da doença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.