São Paulo abrirá concurso para contratar 59 mil professores estaduais

Nova seleção é uma tentativa do governo paulista de baixar o número de docentes temporários e reduzir o déficit na rede

25 Setembro 2013 | 18h49

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo abrirá nesta quinta-feira, 26, inscrições para o concurso que contratará 59 mil professores até o fim de 2014. Os interessados podem fazer inscrições no site da secretaria até 16 de outubro e a prova é prevista para o dia 17 do mês seguinte. Em fevereiro começam os primeiros 20 mil professores e os demais 39 mil serão convocados ao longo do ano.

O concurso é uma tentativa do governo paulista de repor o déficit de docentes na rede. De acordo com levantamento feito pelo Estado em agosto, cerca de 3 mil professores abandonaram as escolas públicas estaduais a cada ano entre 2008 e 2012. A expectativa é também reduzir a quantidade de professores temporários na rede, hoje em 49 mil.

Edital. Haverá duas etapas no processo seletivo: avaliação de títulos e o exame escrito, com 80 questões objetivas e duas dissertativas. O conteúdo se refere à formação básica do professor e à formação específica de cada disciplina, de acordo com bibliografia indicada pelo edital. As vagas serão disponibilizadas regionalmente. Cada candidato deve indicar pelo menos uma diretoria de ensino onde pretende atuar.

Segundo a Secretaria da Educação, há previsão de reajuste escalonado de 45% para os docentes em três anos. O salário inicial de um professor que leciona para classes de anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, com jornada de 40 horas semanais, é de R$ 2.257,84. No ano que vem, a remuneração deste docente deve chegar a R$ 2.415,89.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.