Sala de aula: Respostas de Biologia

Veja as respostas para as questões formuladas a partir das aulas de ecologia que abordaram temas como o mimetismo

Estadao.edu

25 Julho 2011 | 20h16

SÃO PAULO - Em aula do Sistema Ético de Ensino, conceitos como mimetismo foram abordados. Veja agora as respostas, inclusive questões do Enem e da FGV.

Assista ao vídeo antes de ler as questões! 

1. (Enem) Na região sul da Bahia, o cacau tem sido cultivado por meio de diferentes sistemas. Em um deles, o convencional, a primeira etapa de preparação do solo corresponde à retirada da mata e à queimada dos tocos e das raízes. Em seguida, para o plantio da quantidade máxima de cacau na área, os pés de cacau são plantados próximos uns dos outros. No cultivo pelo sistema chamado cabruca, os pés de cacau são abrigados entre as plantas de maior porte, em espaço aberto criado pela derrubada apenas das plantas de pequeno porte.

Os cacaueiros dessa região têm sido atacados e devastados pelo fungo chamado vassoura-de-bruxa, que se reproduz em ambiente quente e úmido por meio de esporos que se espalham no meio aéreo.

 

As condições ambientais em que os pés de cacau são plantados e as condições de vida do fungo vassoura-de-bruxa, mencionadas anteriormente, permitem supor-se que sejam mais intensamente atacados por esse fungo os cacaueiros plantados por meio do sistema

 

a) convencional, pois os pés de cacau ficam mais expostos ao sol, o que facilita a reprodução do parasita.

b) convencional, pois a proximidade entre os pés de cacau facilita a disseminação da doença.

c) convencional, pois o calor das queimadas cria as condições ideais de reprodução do fungo.

d) cabruca, pois os cacaueiros não suportam a sombra e, portanto, terão seu crescimento prejudicado e adoecerão.

e) cabruca, pois, na competição com outras espécies, os cacaueiros ficam enfraquecidos e adoecem mais facilmente.

 

2. (Fgv) Duas espécies, A e B, fazem parte de uma mesma cadeia alimentar. O esquema representa a oscilação no tamanho das populações dessas espécies ao longo do tempo.

 

 

Pode-se dizer que, mais provavelmente, a espécie A

a) é carnívora e a espécie B é herbívora.

b) é presa e a espécie B é predadora.

c) é predadora e a espécie B é presa.

d) ocupa o mesmo nicho ecológico da espécie B.

e) não tem relação ecológica com a espécie B.

 

3. (Ufpel) O jacaré do pantanal 'Caiman crocodilus yacare', (assim como 'Caiman latirostris' ou jacaré do papo amarelo) é um réptil da família dos aligatorídeos. Pode atingir por volta de três metros de comprimento e viver até trinta anos. Com hábitos anfíbios vive muito bem fora e dentro da água. É essencialmente carnívoro, menos agressivo que seus primos crocodilídeos e alimenta-se de peixes, anfíbios e aves, além de invertebrados aquáticos como caranguejos. Procurado por caçadores em função de sua carne saborosa e pele nobre, acabou por tornar-se, muitas vezes, um símbolo para a preservação do Pantanal. Formas jovens desse jacaré controlam populações de insetos nocivos ao homem e caramujos, como os que transmitem a esquistossomose.

Modificado de "Terra" n.165, janeiro de 2003.

 

De acordo com o texto e seus conhecimentos é correto afirmar que 'Caiman crocodilus yacare'

 

a) é uma subespécie, assim representada nomenclaturalmente, no texto que é importante ecologicamente no controle biológico de organismos potencialmente nocivos a saúde humana por predar, entre outras formas, caramujos transmissores da esquistossomose

b) Com seus hábitos anfíbios pode viver muito bem fora e dentro da água sendo assim, considerado reprodutivamente um vertebrado anamniótico

c) embora tenha o nome popular diferente por questões regionais, o jacaré do pantanal pode ser considerado pertencente a mesma subespécie do jacaré do papo amarelo

d) o jacaré do pantanal 'Caiman crocodilus yacare' assim como 'Caiman latirostris' ou jacaré do papo amarelo são ambos aligatorídeos e pertencem à mesma família e gênero dentro de Crocodilidae

e) as funções de controle biológico executadas por 'Caiman crocodilus yacare' ocorrem diretamente em organismos do Filo Mollusca, como os cefalópodes comprovadamente transmissores da esquistossomose para a espécie humana

 

GABARITO

 

1. [B]

 

2. [B]

 

3. [A]

 

 

 

Módulo 02

 

1. (Enem) O crescimento da população de uma praga agrícola está representado em função do tempo, no gráfico a seguir, onde a densidade populacional superior a P causa prejuízo à lavoura.

No momento apontado pela seta (1), um agricultor introduziu uma espécie de inseto que é inimigo natural da praga, na tentativa de controlá-la biologicamente.

No momento indicado pela seta (2), o agricultor aplicou grande quantidade de inseticida, na tentativa de eliminar totalmente a praga.

 

 

A análise do gráfico permite concluir que

a) se o inseticida tivesse sido usado no momento marcado pela seta (1), a praga teria sido controlada definitivamente, sem necessidade de um tratamento posterior.

b) se não tivesse sido usado o inseticida no momento marcado pela seta (2), a população de praga continuaria aumentando rapidamente e causaria grandes danos à lavoura.

c) o uso do inseticida tornou-se necessário, uma vez que o controle biológico aplicado no momento (1) não resultou na diminuição da densidade da população da praga.

d) o inseticida atacou tanto as praga quanto os seus predadores; entretanto, a população de pragas recuperou-se mais rápido voltando a causar dano à lavoura.

e) o controle de pragas por meio do uso de inseticidas é muito mais eficaz que o controle biológico, pois os seus efeitos são muito mais rápidos e têm maior durabilidade.

 

2. (Enem) Foram publicados recentemente trabalhos relatando o uso de fungos como controle biológico de mosquitos transmissores da malária. Observou-se o percentual de sobrevivência dos mosquitos 'Anopheles sp.' após exposição ou não a superfícies cobertas com fungos sabidamente pesticidas, ao longo de duas semanas. Os dados obtidos estão presentes no gráfico a seguir.

 

 

No grupo exposto aos fungos, o período em que houve 50% de sobrevivência ocorreu entre os dias

a) 2 e 4.

b) 4 e 6.

c) 6 e 8.

d) 8 e 10.

e) 10 e 12.

 

3. (Enem) Quando um macho do besouro-da-cana localiza uma plantação de cana-de-açúcar, ele libera uma substância para que outros besouros também localizem essa plantação, o que causa sérios prejuízos ao agricultor. A substância liberada pelo besouro foi sintetizada em laboratório por um químico brasileiro. Com essa substância sintética, o agricultor pode fazer o feitiço virar contra o feiticeiro: usar a substância como isca e atrair os besouros para longe das plantações de cana.

Folha Ciência. In: "Folha de S. Paulo", 25/5/2004 (com adaptações).

 

Assinale a opção que apresenta corretamente tanto a finalidade quanto a vantagem ambiental da utilização da substância sintética mencionada.

 

 

GABARITO

 

1. [D]

 

2. [D]

 

3. [B]

 

 

Módulo 03

 

01-       (UECE) No interior do Ceará, na região de serra e sertão, existe uma serpente que o homem do campo chama de cobra-de-cipó, por causa da sua extrema semelhança com um cipó do mato. Um outro caso é o de um inseto de patas longas e abdôme muito fino, que parece um graveto seco, sendo denominado de mané-magro. Essa capacidade desses animais de se confundirem com o seu ambiente e assim se protegerem de predadores, recebe o nome de:

 

a) comensalismo.

b) mimetismo.

c) inquilinismo.

d) mutualismo.

 

(Unicamp - adaptada) O texto abaixo é para ser utilizado nas questões 02 e 03.

 

Ao estudar os animais de uma mata, pesquisadores encontraram borboletas cuja coloração se confundia com a dos troncos em que pousavam mais frequentemente; louva-a-deus e mariposas que se assemelhavam a folhas secas; e bichos-pau semelhantes a gravetos. Observaram que muitas moscas e mariposas assemelhavam-se morfologicamente a vespas e a abelhas e notaram, ainda, a existência de sapos, cobras e borboletas com coloração intensa, variando entre vermelho, laranja e amarelo.

No relato dos pesquisadores estão descritos alguns exemplos de adaptações por eles caracterizadas como mimetismo e camuflagem.

 

02- No texto, corresponde a um exemplo de aposematismo:

 

a-    louva-a-deus e mariposas que se assemelhavam a folhas secas.

b-    borboletas cuja coloração se confundia com a dos troncos.

c-    borboletas com coloração intensa, variando entre vermelho, laranja e amarelo.

d-    mariposas assemelhavam-se morfologicamente a vespas e a abelhas.

e-    Os exemplos das alternativas A e B conjuntamente.

03- No texto aparece a frase: ”muitas moscas e mariposas assemelhavam-se morfologicamente a vespas e a abelhas”. Essa frase caracteriza o seguinte fenômeno evolutivo:

 

a-    Aposematismo.

b-    Mimetismo batesiano.

c-    Mimetismo Mileriano.

d-    Padrão críptico.

e-    Camuflagem.

 

 

GABARITO:

01-               [B]

02- [C]

03- [B]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.