Sala de aula: entenda o aquecimento global e responda a questões

Toda semana, um vídeo traz professores explicando temas que caem no vestibular

05 Julho 2010 | 19h24

O Estadão.edu e o Ético Sistema de Ensino acabam de fechar uma parceria que vai ajudar os vestibulandos. Toda semana, vamos disponibilizar um vídeo no qual professores vão explicar um tema que costuma cair nos principais vestibulares e exames do País. 

 

 

Após os programas, você pode testar seus conhecimentos respondendo a questões de múltipla escolha – que serão comentadas no vídeo seguinte.

 

 

Na estreia, o professor de biologia Marcelo Mestriner explica o aquecimento global e fala de mitos que envolvem o tema. O gabarito das questões que ele propôs – duas caíram na Fuvest e uma, na UFSCar – está logo abaixo. No próximo programa, veja as questões comentadas e uma aula sobre outro tema de biologia que tem aparecido bastante nas provas: célula-tronco.   

 

 

1. (Fuvest)

 

O gráfico mostra a variação na concentração de gás carbônico atmosférico (CO2), nos últimos 600 milhões de anos, estimada por diferentes métodos. A relação entre o declínio da concentração atmosférica de CO2 e o estabelecimento e a diversificação das plantas pode ser explicada, pelo menos em parte, pelo fato de as plantas

 

 

a) usarem o gás carbônico na respiração celular.

b) transformarem átomos de carbono em átomos de oxigênio.

c) resfriarem a atmosfera evitando o efeito estufa.

d) produzirem gás carbônico na degradação de moléculas de glicose.

e) imobilizarem carbono em polímeros orgânicos, como celulose e lignina.

 

 

 

 

2. (Fuvest) As crescentes emissões de dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), entre outros, têm causado sérios problemas ambientais, como, por exemplo, a intensificação do efeito estufa. Estima-se que, dos 6,7 bilhões de toneladas de carbono emitidas anualmente pelas atividades humanas, cerca de 3,3 bilhões acumulam-se na atmosfera, sendo os oceanos responsáveis pela absorção de 1,5 bilhão de toneladas, enquanto quase 2 bilhões de toneladas são seqüestradas pelas formações vegetais.

Assim, entre as ações que contribuem para a redução do CO2 da atmosfera, estão a preservação de matas nativas, a implantação de reflorestamentos e de sistemas agroflorestais e a recuperação de áreas de matas degradadas.

O papel da vegetação, no seqüestro de carbono da atmosfera, é

 

a) diminuir a respiração celular dos vegetais devido à grande disponibilidade de O2 nas florestas tropicais.

b) fixar o CO2 da atmosfera por meio de bactérias decompositoras do solo e absorver o carbono livre por meio das raízes das plantas.

c) converter o CO2 da atmosfera em matéria orgânica, utilizando a energia da luz solar.

d) reter o CO2 da atmosfera na forma de compostos inorgânicos, a partir de reações de oxidação em condições anaeróbicas.

e) transferir o CO2 atmosférico para as moléculas de ATP, fonte de energia para o metabolismo vegetal.

 

 

 

3. (Ufscar) A energia do Sol entra na atmosfera sob a forma de ondas de luz, aquecendo a Terra. Parte dessa energia é refletida e volta a irradiar-se no espaço, sob forma de ondas infravermelhas. Em condições normais, uma parte dessa radiação infravermelha que volta para o espaço é, naturalmente, retida pela atmosfera... O problema que enfrentamos agora é que essa fina camada atmosférica está ficando mais espessa em conseqüência da enorme quantidade de dióxido de carbono e outros gases-estufa produzidos pelo homem, resultando no aquecimento global.                 (Al Gore, "Uma Verdade Inconveniente", 2006.)

 

Embora as hipóteses hoje levantadas em relação às causas do efeito estufa não sejam consensuais, podemos dizer que, dentre as atividades humanas que intensificam esse fenômeno, destacam-se

 

a) as queimadas, que aumentam a quantidade de CO2 e diminuem a camada de ozônio (O3).

b) a utilização de combustíveis fósseis e queimadas, que elevam o nível de CO2.

c) a utilização de combustíveis minerais e queimadas, que diminuem a concentração de oxigênio na atmosfera.

d) o desmatamento e o uso do CFC, que afetam a quantidade de CO2 na atmosfera.

e) a utilização de combustíveis fósseis, as queimadas e o uso do CFC, que alteram as proporções de O2 e CO2 na atmosfera.

 

 

GABARITO

 

1. [E]

 

2. [C]

 

3. [B]

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.