Saiba quais são os três livros preferidos do escritor Ignácio de Loyola Brandão

Brandão é escritor, colunista do 'Estado' e autor de livros como 'Acordei em Woodstock' e 'A Morena da Estação'

29 Outubro 2013 | 01h00

1. Moby Dick, de Herman Melville

"Um clássico. Narra a luta obstinada de uma homem em busca de uma baleia branca que se tornou objeto de ódio. História de um homem obstinado, obcecado por uma vingança. Por causa da baleia, ele - um grande baleeiro - ficou sem uma perna. Um romance perfeito, que na sua época foi ignorado pela crítica."

2. Angústia, de Graciliano Ramos

"Muitas vezes, na vida real, me confundi com este personagem de Graciliano Ramos, que vive uma relação dolorida de ciúmes mortal, quase um novo Otelo. Um homem comum que se alucina com a possibilidade de ser traído. Graciliano em um de seus melhores momentos, perfeito no coordenar e conter emoções. Obra prima."

3. O Tempo e o Vento, de Érico Veríssimo

"Sou fascinado pela maneira como Érico construiu sua saga, atravessando décadas, com comando firme, sem perder o ritmo. Traz personagens inesquecíveis. O Brasil se desenrola em vários volumes, como se fosse um longa americano. História de amor e aventura. Tem lirismo, paixão, sensualidade, drama. Todos os ingredientes para um épico."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.