Saem os novos membros do CNE. Marilena Chauí é um deles

Depois de pressão política e cancelamento inédito de uma reunião por falta das nomeações, o governo anunciou hoje os 12 novos integrantes da Conselho Nacional de Educação, uma renovação de 50% dos conselheiros das câmaras de educação básica e superior. Entre os escolhidos estão a filósofa Marilena Chauí; o presdiente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Adeum Hilário Sauer; e o vice-reitor da Uniban, Milton Linhares.Por intermédio da assessoria, o ministro da Educação, Tarso Genro, afirmou que as nomeações feitas pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ?foram absolutamente criteriosas, política e tecnicamente, além de acatar quase natotalidade a lista enviada pelo MEC e enriquecer com nomes ilustres?. A nova composição, diz Tarso, garante ao conselhopluralidade e legitimidade para uma nova fase de trabalho.A nomeação saiu ao final de uma semana em que o governo Lula resolveu pendências para acomodar base aliada, tirando, por exemplo, o presidente Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa. O mais cotado para a vaga é Silas Rondeau, apadrinhado pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Ao atender o principal pleito de Sarney, o ex-reitor da federal do Maranhão, Aldy Araujo, que o senador tentava emplacar no CNE perdeu a vaga.O lobby do PMDB encabeçado pelo Helio Costa (MG) para nomear a reitora da Universidade Salgado de Oliveira, Marlene Salgado, também não funcionou. Já o senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) conseguiu vaga para conterrânea Anaci Bispo Paim, secretária de Educação da Bahia e vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação.Os novos conselheiros deveriam ter sido anunciados no dia 15 de março, dias após o MEC encaminhar ao Planalto uma lista baseada em indicações de entidades do setor. A demora na definição de nomes implicou novas pressões e o governo acabou remanejando nomes propostos pelas entidades.O ex-secretário do Ministério da Ciência e Tecnologia, Antonio Cesar Callegari, indicado inicialmente para a Câmara de Educação Superior acabou ficando na de ensino básico.Educação BásicaPara a Câmara de Educação Básica foram nomeados: Adeum Hilário Sauer (presidente da Undime), Carlos Lejar (Academia Brasileira de Letras), Cléia Brandão Alvarenga Craveiro (Faculdade Católica de Goiânia), Maria Beatriz Luce (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Antonio Cesar Callegari (ex-secretário da Ciência e Tecnologia), Murilo Hingel (ex-ministro de Educação).Educação SuperiorPara a Câmara de Educação Superior, os indicados são Alex Bolonha Fiuza de Mello (reitor da Universidade do Pará), Antônio Carlos Ronca (reitor PUC de SP), Milton Linhares (vice-reitor da Uniban), Anaci Bispo Paim (vice-presidente do Consed), Marilena de Souza Chauí (filósofa) e Paulo Monteiro Barone (professor federal de Juiz de Fora).

Agencia Estado,

24 de abril de 2004 | 16h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.