Sabáticos poderão fazer o Enem depois do pôr do sol

Candidatos devem entrar junto com os demais e ficarão em salas separadas

Bruna Tiussu, Especial para O Estado de São Paulo

10 Julho 2009 | 19h42

Candidatos ao Enem que por motivos religiosos guardam o sábado (como adventistas e judeus ortodoxos) poderão fazer a primeira prova do exame, em 3 de outubro, depois do pôr do sol. Eles deverão comparecer aos locais de prova no mesmo horário que os outros estudantes (os portões serão fechados às 12h55 e o exame começa às 13 horas) e ficarão em salas separadas até o fim do dia. No domingo, 4 de outubro, os chamados candidatos sabáticos terão de fazer a prova no mesmo horário dos demais. Nos dois dias, os alunos terão 4 horas e meia para responder às questões.   O Inep, órgão do MEC responsável pelo exame, pede aos sabáticos que informem o pedido de atendimento especial na inscrição do Enem. Os que já se inscreveram e não colocaram essa informação podem fazê-lo até 17 de julho, data final das inscrições, no site http://enem.inep.gov.br/inscricao.   Judeus   A decisão do Inep pode não ser suficiente para os candidatos judeus ortodoxos. Por motivos religiosos, eles são proibidos de escrever, carregar materiais, andar de carro ou ônibus aos sábados, o que pode ser um problema para os estudantes que, por exemplo, forem fazer a prova em uma escola distante de casa. Além disso, 4 de outubro é dia do feriado do Sucot, quando valem as mesmas restrições do sábado.   Veja também: Barrados do Enem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.