Rua próxima a Memorial é bloqueada por sindicato e estudantes

Estudantes, funcionários do Sindicato de Trabalhadores da USP e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto bloqueiam a Av. Auro Soares de Moura Andrade, entre o Memorial da América Latina e o Terminal Rodoviário da Barra Funda, na zona oeste da cidade. Eles fazem apitaço, soltam rojões e gritam "fora PM". Os carros e caminhões têm de desviar o trajeto. Por enquanto, a reitoria mantém a promessa de que a eleição ocorrerá às 13h30 no local. Vinicius Zaparoli, do Diretório Central de Estudantes da USP, afirma que já foi sacramentado que não nenhum estudante irá exercer seu direito a voto no 2º turno da eleição. "Nesse sistema, 19 estudantes podem votar. Mas não vamos participar", diz.   Salvador Gaeta, professor da USP e eleitor, estava revoltado diante do segundo protesto de estudantes e funcionários: "É anticonstitucional. Existem outros fóruns para esse tipo de reivindicação."   Todos os eleitores têm de mostrar, no portão 9 do Memorial, documentos comprovando que são da USP e têm direito a voto. Veja também: Sindicato promete invadir local de votação  

Elida Oliveira, Especial para o Estado de S.Paulo

11 Novembro 2009 | 13h16

Mais conteúdo sobre:
pontoedu educação usp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.