Estadão
Estadão

Beto Richa recua e suspende fechamento de colégios no Paraná

Decisão foi tomada em uma reunião entre o governador e a secretária Ana Seres; sindicato comemorou recuo, mas pediu 'alerta'

Julio Cesar Lima, Especial para O Estado

30 Outubro 2015 | 19h22

CURITIBA - Menos de uma semana após anunciar que fecharia até 40 colégios no Paraná, como forma de otimizar a administração, o governador do Estado, Beto Richa (PSDB-PR), recuou em sua decisão e suspendeu qualquer ação de reestruturação que estivesse sendo aplicada na Secretaria de Estado da Educação. 

A decisão foi tomada em uma reunião entre Richa e a secretária Ana Seres, na manhã de sexta, 30. Em seguida, o próprio governador usou as redes sociais para divulgar a nova postura.

"Determinei há pouco a suspensão de qualquer medida que esteja em curso na Secretaria da Educação e que implique no fechamento de escolas ou colégios estaduais. A decisão foi tomada em uma reunião com a secretária Ana Seres, da Educação", disse o texto.

"Com isso, estão cancelados os estudos de reestruturação que incluíam principalmente imóveis alugados. Determinei também que sejam retomados os critérios utilizados nos últimos anos para o planejamento e ensalamento de estudantes que vierem a ser matriculados para o ano letivo de 2016", escreveu.

A secretária também explicou o recuo. "Chegou-se a um bom termo e a variável locação está suspensa, ou seja, as nossas escolas que funcionam em prédios alugados e seriam remanejadas por esse motivo continuam onde estão", comentou.

A APP-Sindicato, entidade que representa os professores, criticou o governo estadual e, por meio de nota, considerou o recuo uma vitória. "É necessário comemorar mais essa vitória, pois o governador de fato recuou depois de tanta pressão que educadores(as) e comunidade fizeram. Mas, se tratando de um governo que não cumpre a lei, tampouco os compromissos assumidos durante a greve com os(as) trabalhadores(as), e, de quebra, bate em educador(a), é preciso ficar alerta e continuar a pressão", informou.

Mais conteúdo sobre:
Paraná Beto Richa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.