Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Revisão da Base Curricular tira citação direta a gênero e orientação sexual

Especialistas ouvidos pelo Estado já destacavam que, apesar de o documento colocar nas competências gerais o assunto, os temas eram pouco abordados

O Estado de S. Paulo

06 Abril 2017 | 23h54

Uma revisão final do Ministério da Educação tirou da versão final da base citações diretas a “identidade de gênero” e “orientação sexual”, conforme constavam de material enviado para a imprensa. As alterações foram notadas inicialmente pela Folha de S.Paulo. Os especialistas ouvidos pelo Estado já destacavam que, apesar de o documento colocar nas competências gerais o assunto, os temas eram pouco abordados. Só que essa citação inicial de gênero foi retirada no texto enviado ao Conselho de Educação.

Já a necessidade de respeitar a identidade de gênero e sexual, prevista na grade do 8º ano em Ciências, teve a redação simplificada - constando agora só identidade de gênero. O debate sobre questões de gênero é destacado em História no 9.º ano, quando se espera que os alunos saibam relacionar as conquistas de direitos políticos das mulheres.

“Esses temas ganharam uma importância muito grande e foram motivo de polêmica durante a elaboração dos planos municipais e estaduais. Pode ser que seja tardio abordar esses assuntos só nas séries finais, mas o Conselho talvez tenha maior legitimidade para debater com mais tranquilidade esses assuntos”, disse Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, antes de que fossem notadas as alterações. Em nota à Folha, o MEC alegou necessidade de ajustes finais e retirada de redundâncias, sem que os pressupostos tenham sido “modificados”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.