Reitoria da USP lamenta confronto

Nota divulgada no início da noite fala em 'ação isolada de um grupo radical de manifestantes'

09 Junho 2009 | 21h33

Em nota divulgada no início da noite, a reitoria da USP afirmou que "lamenta o confronto ocorrido entre a Polícia Militar e os manifestantes" ocorrido à tarde em frente ao Paço das Artes, na Faculdade de Educação da universidade.   Confira o texto na íntegra:   "A Reitoria da Universidade de São Paulo (USP) lamenta o confronto ocorrido entre a Polícia Militar e os manifestantes, no dia de hoje (09/06), na Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira".   A presença da Polícia no campus é decorrente do processo de reintegração de posse, impetrado para a desobstrução da entrada de oito edifícios da Universidade, de forma a garantir o direito de greve, dentro dos preceitos legais, e o direito de ir e vir dos servidores. Durante todo o dia de hoje, a Corporação Policial fazia o acompanhamento preventivo para o cumprimento da determinação judicial, de forma pacífica, como vinha fazendo nos últimos dias. Ressalte-se que a solicitação da reintegração de posse é resultado de deliberação do Conselho Universitário, datada de 2008, diante de ações que impeçam o acesso de servidores a seus locais de trabalho.    A Reitoria lastima que a ação isolada de um grupo radical de manifestantes tenha provocado o confronto, inclusive com a depredação do patrimônio público, resultando em cenas inadmissíveis dentro do ambiente universitário, no qual o diálogo deve ser sempre privilegiado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.