Reitoria da USP abre processo contra ex-diretor do câmpus Leste

Comissão tem até fevereiro para decidir sobre a responsabilidade de José Jorge Boueri Filho no depósito de terra contaminada na unidade

Luciano Bottini Filho, Paulo Saldaña e Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2013 | 11h37

A reitoria da USP abriu no dia 7 um processo administrativo disciplinar contra o ex-diretor do câmpus Leste, José Jorge Boueri Filho. O objetivo é apurar a responsabilidade do dirigente no depósito de terra contaminada no câmpus, também citado no pedido de liminar feito pelo Ministério Público Estadual. Uma comissão de três docentes tem 90 dias para decidir sobre o caso. Procurado pelo Estado, Boueri Filho não foi encontrado.

O grupo usará os dados do relatório da sindicância administrativa, feita entre dezembro de 2011 e setembro do ano passado, para apurar as responsabilidades pelos problemas ambientais no câmpus. Ao fim do trabalho, houve apenas recomendações de conduta à Superintendência do Espaço Físico da USP, à Prefeitura da Cidade Universitária e à direção da USP Leste, mas não houve sanções contra os diretores das unidades.

Em outubro, a Associação de Docentes da universidade (Adusp) protocolou um ofício para pedir a instauração do processo administrativo contra Boueri Filho. Diante da negativa da reitoria, a entidade entrou na Justiça com uma ação contra o ex-diretor do câmpus Leste e o reitor João Grandino Rodas por improbidade administrativa. A 3ª Vara da Fazenda Pública da capital, porém, extinguiu a ação sem exame de mérito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.