Reitoria da PUC-SP é tomada por cerca de 200 manifestantes

Estudantes reivindicam redução de mensalidades, cujo aumento foi aprovado; protesto é pacífico

Solange Spigliatti, estadão.com.br

18 Novembro 2010 | 15h18

Cerca de 200 estudantes, e não 30 como foi divulgado anteriormente pela Polícia Militar, ocuparam a reitoria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), localizada na Rua Monte Alegre, em Perdizes, zona oeste da capital, na manhã desta quinta-feira, 18, reivindicando diminuição das mensalidades.

Segundo a aluna Ana Carolina Andrade, do curso de Jornalismo, e representante do Centro Acadêmico Benevides Paixão do Jornalismo da PUC, a ocupação se deu após uma assembleia feita nesta manhã pelos universitários, na sequência de uma reunião do Conselho Superior de Administração da universidade, que confirmou o aumento dos valores para todos os cursos.

De acordo com Ana Carolina, os alunos promoveram uma campanha desde o início do ano reivindicando a diminuição das mensalidades, incluindo um abaixo-assinado onde foram reunidas 2.200 assinaturas.

Nesta tarde, permanecem na reitoria cerca de 150 estudantes. À noite, será feita uma nova assembleia para conseguir novas adesões. Segundo a universitária, um acordo foi firmado entre reitor e alunos, ficando acertado que a polícia não vai intervir na retirada dos manifestantes, que se comprometeram a não destruir nada dentro da reitoria.

Atualizado às 16h10

Mais conteúdo sobre:
puc-spreitoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.