Reitores de instituições federais querem ajudar a organizar Enem

Presidente do Inep diz não poder transferir toda a responsabilidade, mas defende rede para que a prova seja acompanhada

Alexandre Gonçalves, O Estado de S. Paulo

13 Julho 2011 | 09h37

Reitores de universidades federais desejam que suas instituições participem mais da organização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), até mesmo da logística que acompanha a aplicação da prova. A demanda foi feita durante a mesa-redonda “O Enem e os desafios para o acesso à universidade pública”, durante a 63.ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência, em Goiânia.

Malvina Tuttman, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) - responsável pela prova - foi a principal convidada do evento.

Helgio Trindade, reitor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), defendeu a regionalização da prova para diminuir a probabilidade de erros que obriguem a reaplicação do exame - como já ocorreu. E manifestou preocupação com o fato de a organização operacional ficar sempre por conta de um único consórcio em todo o País.

Alguns reitores afirmaram que as universidades possuem conhecimento para promover essa regionalização e aplicar as provas em todas as regiões.

Ao Estado, a presidente do Inep disse que não seria possível transferir para as universidades federais a responsabilidade por um exame tão grande. Mas Malvina revelou que pretende propor, na próxima reunião da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), a criação de uma rede no País para que as universidades possam acompanhar a aplicação da prova e garantir a idoneidade do processo.

Mais conteúdo sobre:
Enem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.