Reitores das federais já estão no comitê da reforma

O núcleo executivo central do Ministério da Educação que vai conduzir a reforma universitária terá a participação da presidente da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Wrana Panizzi, convidada nesta sexta-feira pelo ministro Tarso Genro. Como primeira contribuição à reforma, Wrana pretende entregar a síntese de uma série de cinco seminários que a Andifes vai promover até maio para discutir a questão.?Queremos crescer, dobrar o número de alunos, aumentar a oferta de vagas nos cursos noturnos e autonomia para dar mais agilidade às universidades, que, no entanto não podem se descolar do conjunto do sistema?, resumiu a reitora.Nos cálculos de Wrana não é necessário dobrar o volume de recursos destinado às instituições para alcançar as metas. ?Mas precisamos eqüalizar as questões financeiras, para não viver mais de sobressaltos e de emendas anuais para complementar orçamentos que não correspondem à necessidade.?"Corregedora?Convidada pelo ministro em Porto Alegre, ela interpretou o gesto como uma homenagem à universidade pública. ?Ele quer uma pessoa da universidade que possa trabalhar como uma espécie de corregedora?, disse Wrana, sem dar outros detalhes da função que terá no grupo.Na quinta-feira, Tarso havia anunciado que o grupo de trabalho teria um representante de fora do governo para submeter-se a uma espécie de controle externo e que o escolhido seria uma pessoa altamente qualificada do meio acadêmico.Wrana é reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) desde 1996, licenciada em Filosofia, bacharel em Direito, mestre em Planejamento Urbano e Regional, doutora em Urbanismo e doutora em Ciências Sociais. Seu segundo mandato termina em setembro deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.