Rede pública atende mais da metade dos alunos no país

Pesquisa do PNAD 2009 mostra que mais de 78% dos alunos estudam na rede pública

Alessandra Saraiva, Estado de S. Paulo

08 Setembro 2010 | 10h12

RIO - A rede pública de ensino foi responsável por mais da metade dos estudantes do País, e responde por 78,1% do total de 55,2 milhões de alunos observados em 2009 (43,1 milhões de pessoas). Os alunos que utilizavam a rede particular de ensino somavam aproximadamente 12 milhões, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2009, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Veja também:

link Analfabetos ainda somam 14,1 milhões de pessoas, segundo PNAD 2009

 

Entre os alunos que frequentavam a rede pública de ensino, 54,7% estavam na esfera municipal; 42,9% na rede estadual; e 2,4% na rede federal. De acordo com o IBGE, a rede pública foi responsável pelo atendimento da maioria dos estudantes que cursavam até o ensino médio. No entanto, ao se focar apenas o ensino superior, a rede privada atendeu 76,6% do total de estudantes (4,9 milhões de alunos).

 

A PNAD mostrou ainda que a taxa de escolarização para pessoas com quatro anos de idade ou mais subiu de 72,8% para 74,8% nas crianças entre 4 e 5 anos, de 2008 para 2009. No mesmo período, avançou de 97,5% para 97,6% nas crianças e adolescentes de 6 a 14 anos; e cresceu de 84,1% para 85,2% entre adolescentes de 15 a 17 anos.

 

Ainda segundo o levantamento, a população de 10 anos ou mais de idade em 2009 atingiu 7,2 anos de estudo em média. Ao se separar homens e mulheres de 10 anos ou acima, a média de anos de estudo é maior entre as mulheres, de 7,4 anos, contra 7,0 anos para os homens. Aproximadamente um terço das pessoas de 10 anos ou mais tinham pelo menos 11 anos de estudo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.