Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Redação da Fuvest foi sobre Política

Estudantes tinham de dizer se a participação política é 'indispensável' ou 'superada'; exame tem ainda 10 questões de português

Estadão.edu

08 Janeiro 2012 | 15h24

A redação da Fuvest foi sobre Política. Os candidatos tinham de escrever um texto dizendo se a participação política nos dias atuais é "indispensável" ou "superada". Para ajudar os estudantes, a banca forneceu passagens de textos de Aristóteles (sobre Ciência Política) e Mario Sergio Cortella (extraído da obra Política: Para Não Ser Idiota). Também havia um poema e uma tirinha do Homem-Legenda, personagem criado pelo cartunista Adão Iturrusgarai. Outro excerto falava da origem da palavra "idiota".

 

A prova de português e redação teve quatro horas de duração e inaugurou a segunda fase do vestibular.

 

O Estadão.edu terá correção comentada do exame às 18 horas, no site estadao.com.br/educacao. Professores do Cursinho da Poli vão analisar as dez questões de língua portuguesa e a redação e responder a dúvidas que chegarem pelas redes sociais.

 

Perguntas e comentários sobre a prova deverão ser feitos no Twitter, usando a hashtag #EduFuvest, ou no Facebook (facebook.com/estadao.edu).

 

A etapa discursiva da Fuvest continua amanhã, quando caem 16 questões sobre história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. Algumas são interdisciplinares. Na terça-feira, último dia do vestibular, o aluno enfrentará 12 questões específicas de duas ou três disciplinas relacionadas ao curso em que se inscreveu. Cada exame terá quatro horas de duração e vale cem pontos.

 

Em todos os dias haverá correção comentada do Cursinho da Poli no estúdio da TV Estadão.

 

Estão em jogo 10.852 vagas em cursos da Universidade de São Paulo (USP) e 100 na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa.

 

Disputam as cadeiras 29.203 candidatos. Outros 2.300 estudantes, que ainda não concluíram o ensino médio, participam do processo como treineiros.

 

 

As provas estão sendo aplicadas em 42 pontos do Estado, dos quais 20 na Grande São Paulo. Os portões das escolas abrem diariamente às 12h30 e fecham às 13 horas, quando começa o exame. Atrasos não são tolerados. Os vestibulandos só podem deixar a sala de prova a partir das 15 horas.

 

A primeira chamada de aprovados será divulgada em 4 de fevereiro. As matrículas deverão ser feitas nos dias 8 e 9 de fevereiro.

 

Mais de 146 mil pessoas se inscreveram neste vestibular. Elas fizeram a prova de primeira fase, com 90 questões de múltipla escolha, no fim de novembro. As carreiras com a maior nota de corte foram Medicina (em São Paulo) e Ciências Médicas (em Ribeirão Preto), com 73 pontos.

 

* Atualizado às 16h10 para acrescentar informações sobre a prova e fotos.

* Atualizada às 17h20 para acrescentar informações sobre a correção ao vivo.

Mais conteúdo sobre:
Fuvest Vestibular Redação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.