Receita para quem foi mal na Fuvest: não desanimar

O que fazer se a performance na primeira fase da Fuvest não foi das melhores e não há esperança de ir para a segunda? ?Especialistas? em vestibular apontam: não é motivo para se sentir derrotado. O momento é de refletir e partir para um outro vestibular, ainda este ano. Se as opções não agradarem, tenha calma e prepare-se para travar uma nova batalha em 2004.O professor de matemática e gerente geral do Universitário Vestibulares, Flávio de Martino, indicou como primeiro passo fazer uma avaliação de como foi o desempenho nos estudos e relembrar o significado da Fuvest, já que o número de candidatos é muito superior ao de vagas. ?É importante ter esta consciência?, completou Martino.O estudante, segundo ele, também pode optar por outras universidades, mas com cuidado. ?Existem cursos ruins por aí. É preciso comparar e ver se vale a pena, para depois não se arrepender e ter prejuízos por pagar a mensalidade e acabar voltando para o cursinho.?Esperar o próximoNa opinião do diretor do Etapa, Carlos Eduardo Bindi, quem estava determinado em passar na Fuvest não vai escolher outra instituição. ?A pessoa que não passou tem de procurar fazer outras coisas e esperar o ano que vem para o próximo vestibular.?Para o professor Augustinho Marques, do cursinho Stockler, quem conferiu o gabarito e já sabe que não foi bem, o ideal é descansar. ?Como foi um ano trabalhoso nos estudos, ele deve ir para a praia e passear.? Marques afirmou que os vestibulandos têm a preocupação de sempre se inscreverem em outras universidades, por isso, a revisão pode continuar normalmente.Revisar?Uma idéia para as pessoas que ainda farão provas é revisar e ficar atento às características das provas de cada universidade. ?É bom que o candidato consiga exemplares de outros vestibulares para saber como são os exames.?Carolina Bertini da Silva, de 18 anos, tenta, há dois anos, entrar em Medicina pela Fuvest. Mas, desde domingo, ela está sem coragem de olhar o gabarito e admitiu não ter ido tão bem na prova. ?Achei muito comprida para tão pouco tempo. Tanto que deixei as questões de matemática e história sem preencher.?Mas para a estudante ainda há chances. Carolina vai tentar a Federal e a Estadual de Santa Catarina. ?Fiquei muito nervosa e quando percebi que não daria tempo comecei a chutar as questões?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.