Eliana Assumpção/Unesp
Eliana Assumpção/Unesp

Ranking da Web tem 7 universidades brasileiras entre as 200 melhores

USP lidera ascensão das brasileiras, seguida por UFRGS e Unesp

Estadão.edu,

14 Fevereiro 2012 | 17h26

SÃO PAULO - O Brasil emplacou sete universidades entre as top 200 do mundo no ranking da Webometrics, que mede a visibilidade das instituições por meio dos resultados obtidos nos principais mecanismos de busca da internet. A USP saltou da 43.ª para a 20.ª posição. Na edição de julho de 2011, eram quatro brasileiras entre as 200 melhores (USP, UFRGS, Unicamp e UFRJ). A lista de janeiro de 2012, divulgada no começo deste mês, ganhou UFSC, UnB e Unesp, esta ultrapassando os catarinenses e chegando ao 122.º lugar.

Tanto nesta edição quanto na anterior são 12 brasileiras entre as top 500. Apenas UFRJ, Unicamp e UFPE caíram no ranking: a primeira da 170.ª para a 171.ª posição, e a segunda da 158.ª para a 193.ª. Já a UFPE nem aparece mais entre as top 500, lugar ocupado agora pela Estadual de Maringá (UEM), na 499ª posição. As outras brasileiras de destaque são, em ordem decrescente do novo ranking: USP, UFRGS, Unesp, UFSC, UFRJ, UnB, Unicamp, UFPR, UFMG, UFBA e UFF.

A lista avaliou os sites de 20.369 instituições de todo o mundo. Harvard retomou do MIT o primeiro lugar, com Stanford seguindo estável em terceiro. Quatro instituições estão empatadas em último lugar, entre elas a Faculdade Horizonte, do Brasil, e a Universidade de Ciências Médicas & Tecnologia do Sudão.

O ranking da Webometrics leva em conta o número de páginas da universidade descobertas no Google, o número de links para essas páginas, arquivos "ricos" disponíveis (como PDFs e documentos de Word) e artigos encontrados no Google Acadêmico (scholar.google.com).

* Atualizado às 18h14

* Corrigido às 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.