Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PUC venceu déficit, diz d. Cláudio Hummes

O cardeal-arcebispo de São Paulo, d. Cláudio Hummes, informou ontem que a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), da qual é grão- chanceler, deixou de ser deficitária e deverá estar financeiramente saneada no prazo de um ano."A PUC está fazendo superávit, embora não o suficiente para pagar as prestações da dívida - o que já é muito importante, pois nos dá a confiança de que vamos chegar à recuperação, com a certeza de que a universidade vai sair da crise e vai ser até mais renovada", disse o cardeal.D. Cláudio adiantou que terá hoje uma reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em São Paulo, para analisar com ele quais medidas o governo poderia tomar para ajudar a PUC a alongar o pagamento da dívida, com juros mais baixos e prestações menores.Segundo o arcebispo, a dívida da PUC gira em torno de R$ 107 milhões, compromisso que a Fundação São Paulo, mantenedora da instituição, faz questão de pagar. "É uma questão ética, pois a gente não toma um empréstimo para não pagar", disse d. Cláudio.Desde dezembro, a universidade demitiu quase 30% de seu pessoal - 472 professores e 374 funcionários - para enfrentar a crise. O corte drástico na folha de pagamento foi uma das medidas negociadas com os bancos credores para o saneamento da instituição."O grande problema nosso é que precisamos alongar a dívida, de modo que as prestações mensais não sejam tão grandes, porque a dívida nós queremos e vamos pagar", insistiu o grão-chanceler da PUC.A Fundação São Paulo pediu um empréstimo ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que recebeu aval do Ministério da Educação (MEC). D. Cláudio esclareceu que isso ainda não significa concessão do empréstimo, porque a liberação do dinheiro depende de outra instância."Fizemos um pedido de financiamento de construções para ampliar espaços e foi isso que o MEC examinou e aprovou", informou. Os recursos serão utilizados para ampliação do campus da PUC no bairro de Perdizes.Entusiasmado com a inauguração de um campus em Barueri, construído em parceria com a prefeitura da cidade, que bancou as instalações e as cedeu em comodato, por 20 anos, à Fundação São Paulo, o cardeal acena com novos projetos."Estamos reavaliando e devemos relançar no fim do ano alguns cursos (da área tecnológica, cancelados no mês passado por falta de procura) que não conseguimos abrir agora, por não ter havido muito tempo para divulgação", informou d. Cláudio. Fundada em 1946, a PUC acaba de comemorar 60 anos.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2006 | 05h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.