PUC tem prova elogiada; FGV tem questões criticadas

Com questões dissertativas de todas as disciplinas relacionadas à transposição do Rio São Francisco, a segunda fase do vestibular da PUC-SP, neste domingo, foi elogiada pelos professores do Curso Objetivo.Para eles, a prova foi baseada em um tema atual, com perguntas simples, algumas de nível médio. Química, física, biologia e geografia enfocaram principalmente conceitos relacionados ao meio ambiente.A exceção ficou por conta das questões de matemática, que podem ter causado confusão nos candidatos pela dificuldade de interpretação das figuras, que segundo os professores estavam com uma qualidade de impressão muito ruim.AbstençãoSegundo a faculdade, os dois dias de prova transcorreram sem incidentes e o índice de abstenção ficou na média dos outros anos: 5,19% no sábado e 8,05% neste domingo.Por serem questões abertas, não há gabarito. A primeira lista de aprovados sairá no dia 5 de janeiro.O vestibular seleciona alunos para outras sete instituições além da PUC ? a Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, a Faculdade de Medicina do ABC, as Faculdades Senac, a Faculdade de Enfermagem do Hospital Albert Einstein, a Faculdade Santa Marcelina e a Faculdade de Medicina de Marília, o curso mais concorrido, com 49 candidatos por vaga.No total, foram 24,557 inscritos para 7.535 vagas.FGVA Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV) também teve provas neste domingo, com a segunda fase para administração e primeira para economia.Segundo o professor Giuseppe Nobilioni, do Objetivo, as duas tiveram problemas em matemática.Para ele, a 10.ª questão do item B de administração deverá ser anulada, por não ter resposta, e a questão 6 de economia tinha duas alternativas corretas.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2004 | 19h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.