Provas difíceis marcam segundo dia da Fuvest

Duas provas difíceis no segundo dia da segunda fase da Fuvest. Hoje, foi a vez de história e química. Dependendo da área do curso escolhido, o candidato foi chamado para um ou outro exame. "Ainda bem que os alunos não fizeram as duas provas", brincou o professor de história do Curso e Colégio Objetivo Francisco Alves da Silva. Segundo ele, as questões foram muito abrangentes. Uma delas pedia que se fizesse um comentário sobre "a identidade dos gregos". "Dá para escrever uma tese sobre isso", disse o professor. Outro exemplo dessa abrangência foi a última questão, que perguntava sobre as diferenças da atuação da imprensa na democracia atual e na ditadura militar. O exame teve seis questões de história geral e quatro de história do Brasil. "Acho que somos o único país que faz isso. Os professores sempre criticam, mas já tem sido assim há alguns anos na Fuvest", diz o supervisor da disciplina no Curso Anglo, José Carlos Moura. Uma das questões lembrava a tragédia recente em Nova Orleans para perguntar sobre a Guerra da Secessão nos Estados Unidos do século 19. Abstenção Cerca de 13 mil candidatos fariam a prova de história, mas 800 não compareceram e a abstenção ficou em 5,93%, maior que a do ano passado. Na de química, o índice foi de 6,4% e compareceram 11.362 dos 12.139 convocados. "A prova manteve o mesmo estilo do ano passado, difícil e com enunciados longos", disse o professor de química do Objetivo Antonio Mario Salles. Quase todas as questões tinham três ou quatro perguntas, o que, para o supervisor da disciplina no Anglo, João Usberco, facilita a seleção dos alunos. "É possível dar uma nota mais coerente", afirma. Quase não houve relação da química com o cotidiano do aluno, com exceção da questão que mencionou aminoácidos do arroz e do feijão. "A pergunta 10, sobre pilha, a maioria dos alunos não tinha nem condições de começar", acredita Salles. Para ele, quem conseguiu acertar mais da metade da prova vai se destacar. A segunda fase da Fuvest continua amanhã com os exames de biologia e geografia. Quarta-feira é o dia de física; e quinta-feira, de matemática. Participam dessa última etapa 31.104 candidatos em todo o Estado. A Fuvest seleciona os futuros alunos da Universidade de São Paulo (USP), Faculdade Santa Casa e Academia de Polícia Militar do Barro Branco. São, no total, 10.247 vagas este ano. Os resultados serão divulgados no dia 8 de fevereiro.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2006 | 23h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.