Prova São Paulo será aplicada nesta terça para 335 mil alunos

Secretaria de Educação da capital paulista avaliará o progresso dos estudantes da rede municipal de ensino

Central de Notícias,

16 Novembro 2009 | 17h01

Cerca de 335 mil alunos da rede municipal de ensino participarão da 3ª edição da Prova São Paulo nesta terça-feira, 17, e quarta-feira, 18. Os alunos terão três horas para responder aos exames de português e matemática. De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, o exame será aplicado pelos próprios professores das escolas.   Veja também: Estudantes protestam contra adiamento de prova do Saresp     Alunos com Necessidades Educacionais Especiais (NEEs) farão as mesmas provas dos demais estudantes. O material, porém, será adaptado para eles, que contarão com aplicadores especiais (ledor ou escriba).   São avaliados todos os anos estudantes dos 2º e 4º anos dos Ciclos I e II. Os alunos que em 2008 estavam nestas etapas de ensino, em 2009 são avaliados apenas por amostragem (3º ano do Ciclo I e 1º e 3º anos do Ciclo II).   Além deles, participam da avaliação todos os alunos matriculados nos 3º e 4º anos do Programa Intensivo do Ciclo I (PIC). A avaliação será aplicada também aos alunos do 1º ano do Ciclo II que tiveram desempenho igual ou menor a 150 na escala de proficiência em Português, na avaliação do ano passado. Em 2008, excepcionalmente, os alunos do 4º ano do Ciclo II foram avaliados por amostragem. Neste ano, todos farão a prova.   Esta edição da prova é composta por questões de múltipla escolha de português e matemática. Como os resultados são nominais, será possível avaliar o progresso de cada estudante da rede. Assim como em 2008, os critérios de elaboração da prova obedecerão novamente à escala do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).   As provas são elaboradas por educadores da própria secretaria, juntamente com a empresa contratada pela Prefeitura da cidade. Os resultados serão encaminhados para as Diretorias Regionais de Educação (DREs) e para as escolas da rede.   Ainda segundo a pasta, a Prova São Paulo será referência para o planejamento escolar de 2010, aferindo o que crianças e jovens aprendem individualmente, em cada nível de escolaridade. Um dos diferenciais da prova é permitir que a escola saiba como está o desempenho de cada um de seus alunos, nominalmente.   Escala Saeb    Em 2007, a Prova São Paulo foi feita com duas escalas diferentes. A avaliação do 2.º ano teve uma escala própria, enquanto as provas das demais séries estavam na escala Saeb, conhecida e utilizada nacionalmente.   Já em 2008, todas as provas tiveram como base o Saeb - índice utilizado pelo Ministério da Educação para avaliar os alunos de todo o país - assim como em 2009. Isso significa que, ao longo do tempo, será possível observar o desenvolvimento de um determinado aluno, ano a ano do Ensino Fundamental, e comparar seu aprendizado com o desenvolvimento da educação brasileira.

Mais conteúdo sobre:
Prova Sao Paulo 2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.