ProUni terá 100 mil bolsas no 1.º semestre, anuncia MEC

O Programa Universidade para Todos (ProUni) terá pelo menos 100 mil bolsas de estudo para oferecer já no primeiro semestre de 2005. O número já é 42% superior à meta de 70 mil bolsas estabelecida pelo governo.As inscrições das instituições de ensino no programa terminaram ao meio-dia desta segunda-feira. Até 18h00 do último sábado, 1.118 das 1.652 instituições privadas de ensino superior que existem no País haviam aderido.Das vagas já oferecidas ao programa, 62.240 são integrais ? ou seja, o aluno não pagará nada para estudar. As outras 37.954 são de 50% da mensalidade.AdesõesEntre a tarde de sexta-feira e o sábado, 117 instituições aderiram. Por isso, o Ministério da Educação apostava num número bem maior nesta segunda-feira.São Paulo é o Estado com o maior número de instituições participantes e, conseqüentemente, com o maior número de oferta de vagas. São, até agora, 300 faculdades, com 19,7 mil bolsas integrais e outras 13,1 mil parciais.O programa prevê que as instituições privadas podem aderir ao programa em troca da isenção de alguns impostos, como Cofins e Imposto de Renda. Em troca, devem dar o equivalente a 10% do seu número de alunos pagantes em bolsas integrais, podendo trocar, até o limite de 3%, uma bolsa integral por duas parciais.As instituições consideradas filantrópicas ? que já têm a isenção de impostos, incluindo a cota patronal do INSS ? são obrigadas a participar e oferecer pelo menos 10% da sua receita em bolsas.O MEC pretende divulgar na terça-feira a lista com as instituições e os cursos que terão bolsas disponíveis. Os estudantes que pretendem se candidatar a uma dessas vagas terão que ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em setembro deste ano.O MEC vai repassar às instituições os nomes dos interessados, mas as próprias faculdades poderão fazer sua seleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.