ProUni aceita quem fez Enem antes de 2004

O Ministério da Educação vai permitir a inscrição no programa Universidade para Todos (ProUni) das pessoas que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)em alguma das edições anteriores a 2004. Mas a regra só vai valer neste ano. Na primeira fase das inscrições ao ProUni, que vai até o dia 17 deste mês, só pôde concorrer quem fez a prova de 2004. No entanto, a partir do dia 20 será aberta uma segunda fase para preencher as vagas que sobrarem, permitindo a inscrição com notas de exames anteriores.De acordo com o secretário-executivo do MEC, Fernando Haddad, o ministério recebeu milhares de reclamações por exigir a nota do Enem 2004 na seleção doscandidatos ao ProUni, que oferece bolsas de estudo em instituições particulares a alunos de famílias de baixa renda. Como o programa só saiu do papel em agosto e o Enem acontece em junho, muitas pessoas não fizeram a prova, explicou Haddad. "Essa é uma solução provisória por ser o primeiro ano do programa. A partir do ano que vem, quem quiser entrar no ProUni em 2006 terá obrigatoriamente que fazer o Enem 2005".O ministério também decidiu adotar uma nota de corte para cada curso disponível. Esta nota de corte permitirá aos inscritos verificar se têm pontuação suficiente para serem selecionados para o curso preferido e, em caso negativo, escolher outro no qual tenham maior possibilidade de serem aprovados. Até o dia 17, quando se encerram as inscrições da primeira fase, os alunos já inscritos ainda podem mudar sua opção. E os que não forem aprovados terão uma segunda chance inscrevendo-se na segunda fase, entre 20 e 31 de dezembro.Até o meio-dia desta sexta-feira, 75 mil candidatos já haviam feito a inscrição. Aderiram ao programa 1.142 instituições, oferecendo 118 mil vagas, cerca de 75 mil delas de bolsa integral.

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2004 | 20h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.