Protesto de estudantes termina em tumulto no PR

Uma passeata que reuniu cerca de 2 mil estudantes secundaristas de Curitiba (segundo a Polícia Militar) na manhã desta sexta-feira, para pedir passe livre nos ônibus, terminou em confusão na frente da prefeitura. Alguns estudantes brigaram e pedras voaram tanto entre eles como contra carros e o prédio da prefeitura. A PM não registrou feridos e nem prisões.Os estudantes alegam que havia "baderneiros" infiltrados. Os problemas começaram antes mesmo de chegarem à prefeitura, carregando faixas e gritando palavras de ordem.Pedras foram jogadas contra o vidro de um ônibus e uma estação-tubo, que serve como ponto de ônibus, foi invadida e danificada. Do tumulto em frente à prefeitura resultou a quebra do vidro de uma porta e pelo menos 10 carros que estavam noestacionamento foram atingidos por pedras, chutes ou pauladas.À tarde, a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, a União Brasileira de Estudantes Secundaristas e a União Nacional dos Estudantes divulgaram nota em que repudiavam o tumulto. "Cremos que a manifestação pacífica é sempre o melhor caminho e que não cabe às lideranças estudantis respaldo a atos violentos", diz a nota.Na semana passada, os estudantes já tinham feito outra manifestação. As lideranças tinham sido recebidas pelo secretário de Governo, Fernão Accioly, que lhes pediu que protocolassem a reivindicação, mas isso não foi feito.De acordo com a prefeitura, 20.536 estudantes de Curitiba já pagam meia-tarifa, em razão da baixa renda familiar.

Agencia Estado,

02 de abril de 2004 | 18h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.