Protesto de estudantes em BH termina em confusão

Houve correria e uma estudante de 15 anos passou mal depois que foi acionado o gás de pimenta

Eduardo Kattah, O Estado de S. Paulo

13 Maio 2009 | 14h51

Terminou em confusão nesta quarta-feira, 13, a manifestação realizada por cerca de 300 estudantes pela meia tarifa no transporte público em Belo Horizonte. Houve correria e uma estudante de 15 anos passou mal depois que foi acionado o gás de pimenta. Segundo a Polícia Militar, três menores de idade foram apreendidos quando coletavam pedras na rua para levar para o meio da multidão. Um estudante da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e uma representante estudantil do Rio de Janeiro, que estariam colaborando com a organização do protesto, tentaram impedir a apreensão e foram presos, de acordo com o comandante do policiamento, coronel Sandro Teatini. Os manifestantes fecharam pela manhã o trânsito na região da Praça Sete, no centro da capital mineira.

Os estudantes, que não tiveram os nomes divulgados, foram levados para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA), onde serão ouvidos. Segundo Teatini, um dos militares portava maconha. Os manifestantes acusaram os militares de usarem cassetetes e spray de pimenta durante o tumulto. Já o coronel, negou que tenha havido confronto entre militares e estudantes. A prefeitura informou que estuda a concessão do benefício da meia tarifa apenas para alunos que façam parte de programas sociais, como o Bolsa Família.

Mais conteúdo sobre:
protesto MG estudantes meia tarifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.