Projeto-piloto capacita professores indígenas

Professores de escolas indígenas estão sendo treinados num método de ensino, adotado nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que procura acabar com a reprovação e o abandono nas escolas rurais, denominado Escola Ativa. A iniciativa é um projeto-piloto que conta com a participação de 341 professores do Alto Solimões, no Amazonas, de 1ª a 4ª série do ensino fundamental. Participam, ainda, outros 60 professores da Paraíba e 60, do Ceará.A capacitação deve ser concluída até o final do ano e prevê, em sua última fase, o desenvolvimento de materiais pedagógicos para uso em sala de aula. ?Os cadernos de estudos sociais, por exemplo, contam a história das aldeias em que vivem os estudantes?, diz a coordenadora de implantação de novos modelos do Fundo de Fortalecimento da Escola (Fundescola), Débora de Moraes Correia.O programa é gerido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC). Após a capacitação, a experiência dos professores em sala de aula será avaliada pela Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) para verificar a conveniência de adoção da metodologia em mais escolas. O treinamento inclui metodologia, alfabetização, além da produção do material pedagógico.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2006 | 15h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.