Projeto 'Escola que Queremos' ganha maratona hacker

Aplicativo propõe critérios para avaliar qualidade de ensino; concurso do Inep em parceria com a Fundação Lemann reuniu 30 jovens em Brasília no fim de semana

Agência Brasil,

15 Abril 2013 | 22h44

Um aplicativo que permite que a escola selecione sob quais critérios quer ser avaliada e compare os indicadores com outras instituições, com médias municipais, estaduais e brasileiras, foi o vencedor do primeiro Hackaton Dados da Educação Básica, realizado em parceria entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e a Fundação Lemann.

 

Ao todo, 30 pessoas foram selecionados em todo o Brasil para participar de uma maratona para desenvolver aplicativos, sites, softwares ou mesmo propostas para a divulgação dos dados da Prova Brasil e do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O desafio delas era tornar os dados do Inep acessíveis à população.

 

Em segundo lugar ficou o projeto Portal de Acessibilidade de Dados da Educação Básica e, em terceiro, o Busca Escola. Deste, é possível ter acesso a um protótipo, no site www.buscaescola.org. O programa permite a busca da melhor escola no caminho entre a casa e o trabalho.

 

Para desenvolver os programas, as equipes vencedoras receberam, de acordo com a classificação, R$ 5 mil (o primeiro lugar), R$ 3 mil (o segundo lugar) e R$ 2 mil (o terceiro lugar).  Segundo os organizadores, assim que estiverem prontos para uso, os programas serão oferecidos aos interessados.

Mais conteúdo sobre:
Inep Dados

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.